quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Sexo Onírico


Ao contrário do que você imagina, não se trata de nenhuma nova modalidade sexual.
Provavelmente você já conhece ou já praticou o chamado sexo onírico.
Ele provoca excitação, suores, rubores e te faz acordar com uma sensação maravilhosa de bem-estar.
A sua vida sexual anda monótona e tudo isso seria um sonho?
Pois é um sonho mesmo. Não necessariamente um, pode ser vários também.

Tanto na vida real como nos becos do nosso subconsciente, o que dá bilheteria são as sessões de sonhos eróticos, que seguem a linha de qualquer filme do mesmo gênero: provocam excitação, suores e rubores.
Só que, devido às cenas picantes, a maioria acaba censurada pelo tribunal do nosso juízo recobrado.

Durante um ano, temos uma média de 1460 sonhos e, certamente, uma parte dessa marca corresponde aos sonhos eróticos. Categoria que pode ir desde o sexo completo à mais sem-pé-nem-cabeça das orgias (se é que orgia tem pé e cabeça).

E, quem pensa que falta de sexo pode motivar sonhos desta natureza e sensações de deixar a perna bamba, acertou em cheio.

"O organismo produz hormônios que ativam a sexualidade. A partir do momento que o sangue está carregado deles e não extravasa, o sistema nervoso autônomo se encarrega de realizar o ato. Funciona mais organicamente do que fisicamente ou manualmente. É claro que isso acontece muito mais com pessoas jovens do que com adultos, que já têm uma vida sexual mais ativa. O que pode acontecer é um adulto sexualmente ativo, que esteja em abstinência sexual, vir a ter tais sonhos eróticos e, consequentemente, um orgasmo", explica o sexólogo Hélio Felippe.

O único problema sobre o sexo onírico é que você não tem como perguntar se foi bom para o seu parceiro.
Mas como o sonho é seu e ninguém tem nada a ver com isso, se foi bom pra você basta.

4 comentários:

  1. Nossa já pratiquei sim e acordei com a sensação de que fora real.
    Muito legal o post adorei
    :)
    Uma boa Sexta pra vc
    beijos
    "...eu nunca lutei para deixar-te nada além do amanhã indispensável: um quintal de terra verde onde corra, quem sabe, um córrego pensativo; e nessa terra, um teto simples onde possas ocultar a terrível herança que te deixou "tua mãe" apaixonada - a insensatez de um coração constantemente apaixonado." (V. Moraes)

    ResponderExcluir
  2. é uma prática excelente... mas a realidade é insubstituível!

    rsrs

    bjs, cris.

    ResponderExcluir
  3. hehehe ..
    gostei do finalzinho ..
    esse é um momento sexual que 'podemos' ser egoístas ... o 'bom para nós' basta ...

    acho que a sensação de sexo - maravilhosa sensação - que fica quando temos um 'bom' sonho sensual deveria existir quando praticamos o sexo 'real' ... o que nem sempre acontece .. quantas vezes acabamos o sexo - que o corpo exigiu - e vem o vazio ...??

    bem .. nem sempre é possível não? então, fiquemos com os sonhos ...

    beijos ..

    gostei daqui ...

    ResponderExcluir

 
BlogBlogs.Com.Br